REVISTA DE CONTABILIDADE DO MESTRADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UERJ, Vol. 18, No 1 (2013)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

ANÁLISE COMPARATIVA DA CAUSALIDADE DE MEDIDAS DE DESEMPENHO DAS EMPRESAS DA BM&F BOVESPA NO PERÍODO DE 2000 A 2010

Silvana Damutt Kruger, Sérgio Murilo Petri

Resumo


Este estudo tem por objetivo analisar a relação de causalidade entre as medidas de desempenho EVA, LPA, ROE, ROA, VM com o MVA das empresas listadas na BM&FBovespa no período de 2000 a 2010, visando constatar a eficiência da utilização dessas medidas como métricas para a análise e acompanhamento do desempenho dos negócios das empresas pesquisadas. A pesquisa se justifica pela relevância da mensuração do desempenho empresarial e da necessidade de informações que evidenciem a geração de valores aos acionistas e a valorização das ações. O estudo tem como amostra 196 empresas listadas na BM&FBovespa, com dados do período de 2000 a 2010 disponíveis na base do Economática®. De posse dos dados foi utilizado uma estimativa econométrica de painel dinâmico, no qual acompanhou-se ao longo do tempo 196 empresas durante dez períodos. Para analisar a relação entre as variáveis explicativas com o MVA utilizou-se o estimador GMM de Arellano e Bond (1991) e do teste de causalidade de Granger para evidenciar estatisticamente o sentido de causa entre as variáveis estudadas. Os resultados alcançados permitem-nos identificar a relação bidirecional de causalidade entre o desempenho do EVA com o MVA das empresas, bem como, os resultados evidenciaram a relação de causalidade bidirecional entre as variáveis LPA e VM com o MVA das empresas. No entanto não foi possível confirmar a relação de causalidade entre o ROA e o ROE com o MVA das empresas da amostra por meio do teste de Causalidade de Granger. Os achados provocam a discussão sobre a eficiência da utilização de indicadores tradicionais de desempenho e medidas baseadas na geração de valor a partir do custo de capital.

Palavras-chave: EVA e MVA; Medidas de desempenho; Causalidade de granger.

 

Abstract

 

This study aims to examine the causal relationship between the performance measures EVA, EPS, ROE, ROA, VM with MVA of companies listed on the BM&FBovespa in the period from 2000 to 2010, in order to verify the efficiency of the use of these measures as metrics for analysis and monitoring of business performance of the companies surveyed. The research is justified by the importance of performance measurement and the need for business information showing the generation of shareholder value and the valuation of shares. The study has a sample size of 196 companies listed on the BM & FBovespa, with data for the period 2000 to 2010 on the basis of available Economática ®. In possession of data was used an econometric estimate of dynamic panel, which is followed over time companies 196 for ten periods. To analyze the relationship between the explanatory variables with the MVA used the GMM estimator of Arellano and Bond (1991) and Granger causality test to statistically demonstrate the meaning of cause between variables. The results allow us to identify the relationship bidirectional causality between the performance of EVA with MVA companies, as well as, the results showed a bidirectional causality between variables and LPA VM with MVA companies. However it was not possible to confirm the causal relationship between the ROA and ROE with the MVA of the sample through the test of Granger Causality. The findings provoke discussion about the efficiency of using traditional indicators and performance measures based on generating value from the cost of capital.

Keywords: EVA and MVA; performance measures; granger causality.

 


Texto Completo: PDF

ISSN da versão on-line (atual): 1984-3291
Periodicidade: Quadrimestral
Classificação CAPES: B2