Pensar Contábil, Vol. 8, No 31 (2006)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A contabilidade, os avanços tecnológicos e a educação profissional continuada

Antonio Carlos Nunes

Resumo


Promover mais encontros e trocas de informações e de sabedorias entre os Professores, dentro do Departamento, com outros Departamentos, e outras Faculdades. Para tanto, as entidades de classe podem promover mais encontros, focando na troca de experiências e conhecimentos. Os professores precisam estar sempre se atualizando, pois são os grandes multiplicadores de conhecimentos. Os avanços tecnológicos resultam da evolução das necessidades humanas, que são satisfeitas pela utilização dos mais novos produtos que facilitam o cotidiano dos profissionais, das empresas e da sociedade. Esses avanços têm exigido dos profissionais da contabilidade aprimoramento na área de Tecnologia da Informação (TI) e capacitação para atuar de forma efetiva com as novas ferramentas. Os sistemas de Tecnologia da Informação, Os Sistemas Integrados de Gestão e a Comunicação Corporativa aumentam a competitividade em um mercado globalizado. O assunto abordado é de grande interesse para os profissionais lotados nas áreas contábeis das empresas atuais e principalmente futuras. E a literatura existente sobre as novas Tecnologias de Informação (TI) e os Sistemas Integrados de Gestão (SIG) ainda são muito incipientes e percorrem caminhos que nem sempre proporcionam o entendimento imediato ou a solução para as dificuldades surgidas durante o desenvolvimento da função de Contador, bem como a apresentação de conceitos básicos e de exemplos objetivos para a solução dos mesmos. No âmbito das organizações empresariais, este artigo se propõe a discutir a visualização da educação continuada e a importância da Tecnologia da Informação (TI) e dos Sistemas Integrados de Gestão (SIG) em três níveis diferentes, mas fortemente inter-relacionados: o estratégico, o tático e o operacional.O primeiro nível trata da ligação entre competitividade empresarial e o trabalho com a Tecnologia da Informação (TI) e os Sistemas Integrados de Gestão (SIG) e do conhecimento para a criação de competências organizacionais, vantagens competitivas e sustentabilidade. O segundo nível destaca a importância de se considerar a gestão de TI como sendo parte relevante de seus processos e não somente de suas áreas departamentais. E finalmente, em um terceiro nível, está o lado operacional da TI ligado à aprendizagem, aos formatos que o conhecimento assume e ao papel desempenhado pela tecnologia da informação. Este artigo, baseado principalmente em um estudo diversificado de várias referências bibliográficas, procura trazer algumas contribuições iniciais para esta discussão.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Submissões de Artigos enviar para o email pensarcontabil@crcrj.org.br

CONCEITO QUALIS/CAPES: B2

ISSN eletrônico: 2177-417X
ISSN Impresso: 1519-0412

Esta revista está indexada em www.latindex.org. , www.spell.org.br e www.ebsco.com


EBSCO