Pensar Contábil, Vol. 8, No 31 (2006)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A adoção do sistema de custeio padrão e do custo-meta em órgãos públicos: subsidiando a criação de valor público

Paulo Sérgio Siqueira Bastos, Wagner Augusto de Almeida

Resumo


Nos últimos tempos, vem se firmando a necessidade de que a Administração Pública substitua os modelos de gestão burocráticos por modelos gerenciais. A gestão pública deve ser eficiente, eficaz e efetiva em todas suas ações em prol da sociedade. Ela deve utilizar modelos de gestão gerenciais de sucesso na área empresarial, ajustados às suas peculiaridades, como forma de obter bons resultados, ou seja, legitimamente criar valor público. A implantação de controles gerenciais, em especial quanto aos custos dos serviços prestados, é uma medida urgente nos dias atuais. A adoção do Sistema de Custeio-Padrão e do Custo-Meta em órgãos públicos subsidia não somente a mensuração, mas a criação de valor público. Este trabalho sugere a adoção do Sistema de Custeio-Padrão e do Custo-Meta em um hospital público, abordando pontos-chave para o sucesso e para utilização do Sistema.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Submissões de Artigos enviar para o email pensarcontabil@crcrj.org.br

CONCEITO QUALIS/CAPES: B2

ISSN eletrônico: 2177-417X
ISSN Impresso: 1519-0412

Esta revista está indexada em www.latindex.org. , www.spell.org.br, e www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre e www.ebsco.com


      

 

EBSCO