Pensar Contábil, Vol. 7, No 28 (2005)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

A fundamentação científica do método de custeio baseado em atividade com base na teoria neopatrimonialista

Marco Antônio Amaral Pires

Resumo


Tem o objetivo este artigo demonstrar a fundamentação científica que a Teoria Neopatrimonialista proporciona ao Método de Custeio Baseado em Atividades (ABC). Busca evidenciar as qualidades expressas no método de custeio e sua necessidade de visão holística que os agentes que compõem as organizações devem possuir para que se promovam resultados adequados no sistema de custeio. O artigo desenvolvido em parceria com outros autores e apresentado no VIII Congresso Internacional de Custos foi referência para este que se apresenta. O desenvolvimento das tecnologias de informação, utilizando ferramentas cada vez mais rápidas em resposta e manuseio de dados, fortalece a idéia do sempre buscar o conhecimento através da pesquisa, da reflexão sobre o confronto de idéias, resultando em uma visão holística do potencial que o sistema de custeio proporciona para o corpo diretivo e executivo de uma célula social. O ABC como ferramenta de mensuração de custos, mediante a doutrina contábil do Neopatrimonialismo, adquire consistência científica.

Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Submissões de Artigos enviar para o email pensarcontabil@crcrj.org.br

CONCEITO QUALIS/CAPES: B2

ISSN eletrônico: 2177-417X
ISSN Impresso: 1519-0412

Esta revista está indexada em www.latindex.org. , www.spell.org.br, e www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre e www.ebsco.com


      

 

EBSCO