REVISTA DE CONTABILIDADE DO MESTRADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS DA UERJ, Vol. 12, No 3 (2007)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

11 ANOS SEM CORREÇÃO! UMA ANÁLISE DOS EFEITOS DA CORREÇÃO MONETÁRIA NÃO RECONHECIDA NAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA - SESI DE 1996 A 2006

Álan Teixeira de Oliveira, José Augusto Veiga da Costa Marques, Ivan Canan

Resumo


A sistemática de correção monetária de balanço que vigorou até o exercício de 1995 era um importante mecanismo de preservação do valor do patrimônio das empresas, pois se sabe que este é consumido, mesmo o país apresentando baixos índices de inflação. Em 1995, com o advento da Lei n.º 9.249, o governo extinguiu a correção monetária de balanço, ferindo um dos princípios contábeis emanados pelo
Conselho Federal de Contabilidade. A alegação do governo para a eliminação da correção monetária de balanço foi baseada no fato do país não estar mais acumulando altos índices de inflação. Este trabalho visa demonstrar o impacto da inflação nos demonstrativos contábeis com a correção monetária de balanço, comparando-os com os demonstrativos divulgados sem a correção nos últimos onze anos. Para esta análise foram adotadas como estudo as demonstrações contábeis da entidade Serviço Social da Indústria – SESI,
Departamento Regional do Rio de Janeiro que disponibilizou os dados. Por intermédio do estudo pode-se observar que as demonstrações contábeis do SESI foram afetadas significativamente pela não incidência da correção monetária de balanço, dessa forma, concluiu-se que a não correção monetária trouxe impactos significativos nos seus resultados.

Palavras-Chave: Correção Monetária; Inflação; Rentabilidade.

ABSTRACT

The systematic of monetary correction of financial statements that invigorated until the exercise of 1995 was an important mechanism of preservation of the value of the shareholder’s equity of the companies; therefore it is known that this is consumed, even if the country has low inflation scenario.
In 1995, with the advent of the Law nr. 9,249, the government extinguished the indexation of financial statements, wounding one of the accounting principles emanated by the Federal Accounting Council. The allegation of the government for the elimination of the monetary correction of financial statements
was based on the fact that Brazil was no longer accumulating high inflation rates. This paper intends to demonstrate the impact of the inflation in the financial statements with the indexation of them, comparing them with the statements published without the monetary correction in the last eleven years. For this analysis the adopted method was study of case in the entity Social Service of the Industry - SESI, Regional Department of Rio de Janeiro that furnished the data. By this paper it can be observed that the financial statements of the SESI had been affected significantly as they did not include the
incidence of the monetary correction on them, so, it is concluded that the lack of indexation did bring significant impacts in its results.

Keywords: Indexation; Inflation; Yield.

Texto Completo: PDF

ISSN da versão on-line (atual): 1984-3291
Periodicidade: Quadrimestral
Classificação CAPES: B2