Pensar Contábil, Vol. 17, No 64 (2015)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Análise da Relação entre a Divulgação de Informações por Segmento e a Competitividade

Nathan Emiliano de Oliveira, Patricia de Souza Costa, Jéssica Rayse de Melo Silva Avila

Resumo


Resumo

 Este artigo investiga a relação entre o nível de competitividade entre as companhias abertas brasileiras e a evidenciação de informações por segmento. A amostra da pesquisa é composta por 46 companhias abertas brasileiras, listadas no índice Ibovespa no período de 2010 e 2013. O modelo econométrico envolve dados em painel, sendo o retorno sobre o ativo (ROA) das empresas acima da média do ROA do setor usado como proxy para setores mais competitivos.  De acordo com os resultados da investigação, 83% das empresas optaram por divulgar as informações por segmento de negócio e divulgaram de 2 a 4 segmentos. O nível de evidenciação das informações por segmento é de 63% no horizonte temporal de estudo, sendo que as empresas pertencentes aos setores regulados (energia elétrica e telecomunicações) possuem índice de evidenciação superior àquele dos demais setores analisados. Percebeu-se uma curva de aprendizagem na divulgação de informações por segmento, uma vez que o paradigma de evidenciação cresceu ao longo do período. Os resultados sugerem que as empresas possuidoras do ROA acima da média do setor demonstram menos informações por segmento, corroborando a hipótese de pesquisa de que as companhias pertencentes a setores mais competitivos são menos propensas a divulgar separadamente informações por segmento. Infere-se que a competitividade é um fator que pode afetar a divulgação de informações por segmento, necessitando ser observada por pesquisadores, investidores, normatizadores e reguladores.

Palavras chave: Informações por segmento. Evidenciação. Retorno sobre o ativo.

Abstract
 This paper examines the relation between the competition level of the Brazilian publicly traded companies and the information per segment disclosure. The research sample consists of 46 Brazilian publicly traded companies listed by the Ibovespa Index from 2010 to 2013. The econometric model comprises a panel data where the companies whose return on assets (ROA) is above average for the sector are regarded as proxy to more competitive sectors. According to the research results, 83% of the companies choose to disclose information per business segment, revealing 2-4 segments. The information per segment disclosure level is 63% in the study period, considering that the disclosure level of companies belonging to the regulated sectors (power and telecommunications companies) is higher than that of the others. The information per segment disclosure shows a learning curve, for the disclosure index has grown during the period. The results suggest that the companies with ROA above average for the sector disclose less information per segment, confirming the research hypothesis that the companies belonging to competitive sectors tend to disclose less segment information individually. The conclusion is that the competition affects the information per segment disclosure and researchers, investors, standard setters and regulators must observe it.

Key words: Segment information. Disclosure. Return on assets.


Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Submissões de Artigos enviar para o email pensarcontabil@crcrj.org.br

CONCEITO QUALIS/CAPES: A4

ISSN eletrônico: 2177-417X
ISSN Impresso: 1519-0412

Esta revista está indexada em www.latindex.org. , www.spell.org.br, e www.cnen.gov.br/centro-de-informacoes-nucleares/livre e www.ebsco.com


      

 

EBSCO